Search
 

Quando, milhares de milhões de anos atrás, o sis­tema solar era ainda jovem, os átomos metálicos produzidos nas explosões estelares não chegaram sozi­nhos à Terra. Acompanhavam-nos átomos de carbono, de oxigénio e de outros elementos.

Quando estes elementos chegaram à Terra, então ainda escaldante, alguns houve que se afundaram. Outros permaneceram junto da superfície e transformaram-se nos continentes, nos oceanos, nos fundos subma­rinos, nos pântanos. Embora não fossem metais, ema­navam deles campos eléctricos, uma vez que eram igualmente feitos de electrões e de núcleos carregados electricamente.

A maior parte destes não-metais eram inertes, compo­nentes enfadonhos das montanhas e das argilas. Alguns, porém, comportaram-se de forma insólita. Os campos eléctricos que emanavam dos seus electrões fizeram-nos contorcer-se e dobrar-se e adoptar estranhas configura­ções.

O sol do novo planeta era quente. Havia energia para absorver. Os agregados atómicos contorceram-se ainda mais, e distorceram outros à sua volta. A maior parte das configurações não sobreviveu, mas outras foram capazes de criar cópias delas próprias.

Tinha-se dado início à vida — feita de cargas eléc­tricas.

             

 

WATERCELLPOWER

contactos:



+351.211.937.862

+351.911.506.659









 

Copyright 2011 by Integrative Medicine   |  Powered by Powered by PWM - Power Web Marketing  |  Privacy Statement  |  Terms Of Use  Xhtml 1.0  CSS 2.0